RSS

Arquivo mensal: julho 2016

Mal de amor


christian-schloe1

Bendito o bem que vem do amor!

Primaverar faz meu outono

Desperta a esperança de longo sono

E minha guerra se abre em flor…

 

Qual Dédalo¹ é fascinante inventor

Tece e dá asas ao Ícaro pensamento

Que cheio de si, aborrece o entendimento,

Lançando-se em seu sol abrasador!

 

Bendita lou(Cura) que vem do amor!

Que, por encanto, o coração invade,

Lançando sementes de eternidade

No solo fugaz de um sonhador…

 

Misterioso, dono de vontade soberana,

Doma, vergando o mais duro coração,

Provando que quem busca defensão

Contra seus caprichos, que se engana!

 

Benditos os sonhos que vem do amor!

Provoca n’alma toda sorte de inquietude

Desejo louco, que desperta, enleva e ilude,

Faz qualquer cético arder em seu calor…

 

E contra tais desejos quais serão?

Sendo exímio advogado do pecado

Justifica os anseios mais ousados

Na sua lei, todo deslize tem perdão!

 

Até mesmo os discípulos do pudor

Que todos os deleites renunciam

Vencidos da luxúria balbuciam:

Bendito mal que vem do amor!

 

Sábio, louco, experiente ou amador!

Forçado é que todos se lhe renda

Sem desejar razão que lhe defenda,

Julgam honroso morrerem por amor…

 

Triunfante, o amor estende as asas!

E seu legado espalha  no planeta

Ele eterno, eu um grão do tempo na ampulheta!

Feliz e tino me vou gastando em suas brasas…

 

Por Lu Marinho

 

¹Dédalo pai de Ícaro (Mitologia Grega).

 
4 Comentários

Publicado por em 4 de julho de 2016 em #DESTAQUE