RSS

Singular

16 maio

 

Imagem1

Tenho uma sede que não passa,
Uma fome que ultrapassa
O tempo, a imaginação…

Uma necessidade que me acompanha
Desde que me achei em teus olhos
Desde que me perdi em tuas mãos…

Numa febre que só passa
Consumida em teu olhar
Na distância que é zerada
Em teu abraço singular!

Em teu beijo estanca os anseios,
Aflora o desejo, é pura emoção!
Em teu toque preciso me perco,
Ébrio padeço, dessa louca paixão!

Lu Marinho

Anúncios
 

Tags: ,

Uma resposta para “Singular

  1. Rancho das Crônicas!

    26 de maio de 2015 at 1:10 AM

    Lindo poema de amor…

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: