RSS

Arquivo mensal: maio 2014

Insanamente…

Saudades II

 

Fonte de alegria e de martírio

Eu que tudo fiz por merecê-lo

Louco sonho de amor e de delírio

Dei mais que a vida, dei a alma por querê-lo.

 

Por quem vivo de amor, morto padeço!

Pois, quanto mais te perco, mais te quero,

E mesmo em meio a tudo que acho incerto

Vislumbro o céu no inverno que mereço.

 

Se este é o quinhão, o alto preço,

Que devo amor por tanto deseja-lo

Não há como fugir, hei de pagá-lo,

 

Ardendo em brasas viva de saudade

Beirando dia-a-dia a insanidade

Sem receber de ti o que ofereço.

 

Lu Marinho

Anúncios
 

Singular

 

Imagem1

Tenho uma sede que não passa,
Uma fome que ultrapassa
O tempo, a imaginação…

Uma necessidade que me acompanha
Desde que me achei em teus olhos
Desde que me perdi em tuas mãos…

Numa febre que só passa
Consumida em teu olhar
Na distância que é zerada
Em teu abraço singular!

Em teu beijo estanca os anseios,
Aflora o desejo, é pura emoção!
Em teu toque preciso me perco,
Ébrio padeço, dessa louca paixão!

Lu Marinho

 

Tags: ,