RSS

Arquivo mensal: janeiro 2013

Esperança…

Máscara

 

Carrego pelo avesso tristeza escondida

Sem carregar de dor o meu semblante

Do meu sorriso fácil faço uma cortina

E oculto a dor companheira constante…

 

No meu sorriso adestrado expresso

A superfície flácida da falsa alegria

Que no automático, nos lábios externo,

Disfarçado a dor que no peito habita.

 

Não acho justo cortejar feridas

Participando a minh’alma ao mundo

Sorrisos faço das lágrimas contidas

 

E sobrevivo nesse pranto mudo

Esperando ansiosamente o dia

Que a felicidade me isole do mundo!

 

Lu Marinho

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 25 de janeiro de 2013 em #DESTAQUE

 

O amor e seus desmandos

299600-11-1296929219058_large

Amor, palavra doce cheia de magia.
Ao pobre condenado a que te destinas
horas te mostras bom, horas te vingas
e as voltas nos vemos para pagar o tal pecado…

Amor, quando não é do amor amado
torna em carne viva a alma desejante
por não ver brilhar nos olhos do amante
amor pulsante, vivo e encarnado..

Amor, era pra o bem andar bem a teu lado
e os dois serem um só a todo instante
as vezes os dois parecem tão distantes

Quando se ama só, amor é desacato…
Sofrer de amor é mal que não tem cura
só sabe a dor quem paga esse pecado!

Lu Marinho

 
Deixe um comentário

Publicado por em 13 de janeiro de 2013 em #DESTAQUE

 

Aguenta Coração!

picasion.com_0dbd22fbf08b0766f4ffa8d83b13ed16

Este sentimento é absurdo. Não precisa de razão, chega invade tudo, sem aviso ou permissão… Nos torna do avesso, mudos, confusos, mistura as quatro estações… No inverno? Faz-me mais quente que o sol em pleno verão… Me debocha, me alucina, aprisiona o coração, mexe com a minha cabeça, aguça a imaginação, me atiça, me incendeia de desejos e emoções… Enquanto o pensamento vagueia inventando soluções… Ah! Quem me dera numa teia de amor te enroscar e sem pressa, contrato, promessa, ficássemos esquecidos por lá, e de amor nós dois vivêssemos enquanto o mundo girar!

Lu Marinho

 
Deixe um comentário

Publicado por em 12 de janeiro de 2013 em #DESTAQUE

 

Casa de cupido

427412_443649542324577_200489425_n

Em vossos lindos olhos escondido

Esperava-me para pegar-me descuidado

E furtar-me a luz dos meus sentidos

O flecheiro que de olhos é privado.

 

E acertando-me me fez enamorado

No mesmo instante que tua face admirei,

Tentei fugir, negando apavorada

Mas foi de imediato que te amei.

 

Desnorteada, sem rumo ali fiquei.

Aprisionada num tempo aquém das horas…

Mirando-te quem há ser livre, quem isento

 

Quem vendo-de de imediato não te adora?

Se aquele famoso menino seu moço,

Na menina dos vossos olhos mora.

 

Lu Marinho

 
1 comentário

Publicado por em 3 de janeiro de 2013 em #DESTAQUE