RSS

Mamãe

13 maio

Mamãe

Qual a melhor ó criança das coisas todas que vês?
O mar que nunca se cansa, a flor que o vento balança, o ninho que a rola fez?

O brinquedo com que brincas, a bala doce que trincas,
o peralta do teu cão?
O livro que história conta, ou a lua que desponta lá no céu como lampião?

O sol que da terra o fundo, torna o grãozinho fecundo
melhor que tudo será?

Desde o sábio mais profundo, ao mais pobre vagabundo, nada é melhor neste mundo que a Mamãe que Deus nos dá!!!!

(Antonie Saint Exupéry)

P.S. Aprendi este poema na 4ª série do ensino fundamental, e nunca mais o esqueci, então resolvi partilhar…

Anúncios
 
16 Comentários

Publicado por em 13 de maio de 2012 em #DESTAQUE, ►POETAS◄

 

16 Respostas para “Mamãe

  1. Gizele Natali

    12 de maio de 2013 at 1:01 PM

    Que coincidência Luciene, eu tb li esse poema na 4ª série, num livro de escola, me emocionei e nunca mais o esqueci! Acho que usamos o mesmo livro. Rs
    Eu sempre passo pros meus alunos para fazerem uma cartinha pras mães.

     
  2. Magali

    24 de agosto de 2013 at 2:59 AM

    Eu tbém aprendi e recitei, numa apresentação no dia das Mães… Mas eu estava na segunda série! Nunca mais esqueci… amo!!!!

     
  3. Sinesio Cruz

    26 de março de 2014 at 3:21 PM

    Aprendi este poema no 4º Ano Primário, se não me engano, foi publicado no 4º Livro da Coleção Sodré, que tinha como Autora Benecdita Stal Sodré. Naquela época, o ensino era levado a sério pelo Governo, professores, pais e alunos.

    O nome do autor do poema é Antoine-Jean-Baptiste-Marie-Roger Foscolombe de Saint-Exupéry (Lyon, 29 de junho de 1900 — Mar Mediterrâneo, 31 de julho de 1944)

     
  4. Weverton

    8 de outubro de 2014 at 2:25 AM

    Também aprendi esse poema na 4 série. Recitei-o para toda escola. Hoje me lembrei de pesquisá-lo e me emocionei em saber que é do Saint Exupéry. Ele conta o grande amor que ele tinha por sua mãe, principalmente quando ele estava em missão de guerra. Assistam: A EVASÃO DE SAINT EXUPÉRY no youtube, e vcs saberão exatamente do que estou falando.
    Viva a poesia!

     
  5. edna nascimento de paula

    15 de outubro de 2014 at 1:12 PM

    este poema marcou a minha infancia tambem e hoje estou fazendo um trabalho escolar e vou apresentar ele para a sala

     
  6. marcelo

    7 de novembro de 2014 at 7:19 PM

    Também aprendi na 4ª serie e nunca esqueci este poema, é o meu favorito

     
  7. Tony

    21 de maio de 2015 at 3:33 PM

    Eu estava no 3ro ano escolar quando me foi pedido para memorizá-lo e declamá-lo na homenagem às mães que a Escola faria naquele ano. Aquele era o dia das mães do ano de 1973.
    Diante de todas as crianças em fila e bem alinhadas no patio da Escola e com todas as mães presentes eu, muito nervoso o declamei.
    Ao longo dos anos, várias vezes o declamei em diferentes eventos de homenagem às mães em q participei, o mais recente foi agora em 2015.
    Decidi pesquisar na internet para encontrar mais informações sobre ele e descobri que esta poesia se chama “Mamãe” e que foi composta por Antonie Saint Exupéry, o mesmo autor do famoso livro “O pequeno príncipe”. Realmente fiquei emocionado.

     
    • Luciene Marinho

      21 de maio de 2015 at 4:45 PM

      Essa poesia é realmente emocionante, foi uma das primeiras que tive contato na minha infância e acredito que tenha deflagrado em mim o desejo de escrever. Parabéns pela sensibilidade!

       
  8. Silvio Cezar de Alencar

    28 de dezembro de 2015 at 12:22 AM

    Eu também estudei este poema na quarta serie e nunca me esqueci,Cecilia Meireles, foi agraciada pelo Divino

     
  9. Elisabete

    8 de maio de 2016 at 3:37 AM

    E pensar que também me lembro desse poema de um livro didático dos anos 80 da minha irmã. E ao fazer faculdade de Letras, quando indagada e quando indagavam da importância do livro didático, eu sempre respondia que foi com eles, os livros didáticos, que tive meu primeiro contato com a poesia e a prosa. Deus abençoe os grandes autores dos livros didáticos dos anos 80 e 90, pois me salvaram.

     
  10. Itaciara Sena

    8 de maio de 2016 at 7:15 AM

    Eu também, gostava copia-la para passar o tempo enquanto esperava a hora de largar, e também já compartilhei e ou repetir. Se você já for mãe Feliz Dia Das Mães!!!! Se não for ainda Feliz Dia Das Mães para sua mãe!!!! Fiquem com DEUS!!!!

     
  11. Elielson Rodrigues

    8 de maio de 2016 at 2:11 PM

    Se tem algo que aprendi e até hoje não esqueci da época da escola foi esse. Muito bonito e resolvi procurar se alguém mais teve esse privilégio e achei vocês, se alguém for mãe parabéns.

     
  12. Lucia Antunes

    18 de outubro de 2016 at 1:40 PM

    Lucia ,aprendi quando criança adorei ter encontrado,quero ensinar para meus alunos.

     
  13. marcelo

    22 de novembro de 2016 at 10:27 PM

    Que legal este poema nunca saiu da minha cabeça ate hoje eu sei ele de cor

     
  14. Juliomar

    10 de maio de 2017 at 4:21 AM

    Tbm reciteo este poema na 4 série . Não lembro qual livro era.
    Mas desde então este poema jamais foi esquecido.
    Lembro de todas as frases, letras, vírgulas…

     
  15. Marco Antonio Souza Nascimento

    24 de julho de 2017 at 6:30 AM

    Eita ! Eu tbm aprendi esse poema em um livro do primário , acho q na terceira série , e desde então , nunca mais saiu da minha mente ! Sei todo de cor! Se não me engano , o livro era ” A MAGICA DO APRENDER ” ! Bons tempos…

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: